apenas eu.

Minha foto
"Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm." (1 Coríntios 10:23a)

transeuntes.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Sincericídio.

Sim, eu cometo sincericídio. Não todos os dias, mas quase sempre. Tenho necessidade de falar a verdade. Não que ela venha de forma atirada, sem as pessoas me perguntarem o que penso. O problema é que quando perguntam, geralmente eu falo. Mas só falo o que realmente penso para as pessoas que me importam de verdade. Para os amigos mais íntimos, para quem realmente amo. É porque acredito que se não posso mudar o mundo, posso, ao menos, mudar o mundo à minha volta. Às vezes as pessoas precisam de um empurrão. Às vezes as pessoas não entendem esse empurrão. Às vezes eu me empurro no precipício mais próximo rumo à morte das minhas observações. Agora uma coisa é certa, eu sou sincera quando a principal interessada sou eu. Não mudo minha vida e minhas idéias pelo preconceito de ninguém, pela má vontade alheia ou pela ignorância dos demais. Acredito em mim! Sou um ser em extinção. Acredito que minha vida pode e vai melhorar, que meus planos vão se tornar reais e que tudo será ainda mais belo e perfeito do que é hoje. Egoísmo? Quem realmente tem é aquele que acha que eu não preciso buscar minha felicidade em prol da harmonia da sociedade. Sinceridade? Esta está à flor da pele!


*Texto tirado do blog "Prefiro Suco"


COMENTÁRIO:
Vi este post num blog e gostei, pedi permissão, copiei-colei, não por acaso mas é que estou vivendo um lance mais ou menos assim, porque vai além de simplismente dizer a verdade. Eu sou bem nesse naipe como a moça escreveu, e já fui mais! Hoje sou menos e mesmo mudando, uma vez assim, pra sempre assim ou ao menos as pessoas acreditam que pra sempre serás, estereotipam a ti por toda a sua vida amém! Mesmo me resguardando, ouvindo mais e falando menos ainda levo os louros da pessoa polêmica, que de certa forma dá problemas, talvez por conta da minha ideologia, daquilo que acredito e quero/preciso socializar com as pessoas. E quando determinadas pessoas exercem um cargo de poder de decisões aí a situação piora. Por ego ou questões políticas essas pessoas podem te deixar na merda, apenas pra provar que podem, pra calar tua boca porque o que você diz não é conveniente para elas que fazem parte de um grupo que possui uma ideologia contrária a sua e deseja manter um terceiro grupo sob controle e sob seus cuidados (mesmo sem cuidado algum). E tudo independente do ser em questão ser bom o suficiente nas suas atribuições.
Na boa, eu já sabia que isso aconteceria, só não acreditava que iriam me aceitar mesmo assim. Sei que vou ser vigiada e coagida a todo momento. Por isso, forçosamente aprendi a deixar um pouco a ideologia de lado (em casos estratégicos como este, lógico!), afinal preciso de dinheiro, preciso de qualidade de vida (existem coisas que só o dinheiro paga) e tals. Minha ideologia será sempre a mesma, meu senso de justiça, minhas lutas e causas e tudo que eu acredito continuarei a acreditar, no entanto, terei que engolir vários sapos para que outras coisas possam se ajeitar em minha vida. Vamos ver até onde eu consigo ficar com a minha boca fechada, pois, não será por agora que poderei falar ou continuar falando o que penso. Infelizmente perde-se muito quando se fala tudo. Fazer a política da boa vizinhança, levar na bolinha de meia, acredito que nesse momento o mais importante é que eu deva ser sincera comigo mesmo, me dará menos prejuízo.

5 comentários:

Thaissa Costa disse...

Muito lisongeada de ter meu texto aqui. Gostei muito do comentário. Acredito que é por aí mesmo. Muitas vezes não podemos ser nós mesmos, afinal "vivemos em sociedade" como diz minha mãe. Acho que a vida é um grande jogo, sempre!

Cadinho RoCo disse...

O mais interessante é estarmos em paz com o nosso próprio ser. Se formos sinceros com o nosso eu essa sinceridade fluirá sem qualquer transtorno, desde que regida pelo amor.
Cadinho RoCo

Vanessa Souza Moraes disse...

Olha só, comterei um sincericídio aqui, hahaha.

Adorei, Camilla ;)

Carol disse...

Nooossa...nem me fale...as vezes me acho sincera por demaiiis, e conheci esses dias um cara megaaa sincero tbm...é engraçado quando encontramos pessoas assim, é q nos sentimos 100% a vontade de falar tipo "caraca seu cabelo ta ridiculo" etc e tal...e saber q a pessoa nao vai se ofender...

FABIO E. DE SOUZA disse...

Acredito em mim! Sou um ser em extinção.


Nossa como sempre você coloca um texto que parece ser uma direta para minha pessoa,adorei é assim que sou,mesmo em extinção ainda somos muitos!!!