apenas eu.

Minha foto
"Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm." (1 Coríntios 10:23a)

transeuntes.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Auto-explicativo.

Com tantas situações trágicas que vem acontecendo no Rio de Janeiro, eis que chega até mim uma suposta carta dos partidos organizados CV, ADA e TCP.


5 comentários:

Nanne Rocha disse...

ao contrário de ataque é defesa. Trocar um fuzil por outro não muda nada! UPP não é a solução, colocar morador de favela como bixo que precisa ser vigiado 24hs não é cidadania.

Camilla Aloyá disse...

é a revolução da favela, e eu acho é bom!

GIL ROSZA disse...

no documentário "notícias de uma guerra particular" (postei 1 trecho no meu blog)o hélio luz diz claramente que o que o apartheid fazia botando arame farpado pra separar, vigiar e punir ( Michel Foucault), a politica de segurança do rio faz com as UPPs.

Felipe Braga disse...

Uma coisa que me chamou muita atenção foi o cunho classista desse documento.

Isso não é guerra; é extermínio. Extermínio de uma classe. Tem é que inserir o Estado nas comunidades carentes, e não matar.

Camila, você já leu Abusado, do Caco Barcellos?

Beijos.

Camilla Aloyá disse...

a favela é a senzala da contemporaneidade.