apenas eu.

Minha foto
"Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm." (1 Coríntios 10:23a)

transeuntes.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

O que ficam são as lembranças.

Faz mais de um mês que venho lembrando da minha avó com frequencia diária. Sinto a presença dela bem mais forte ao meu lado por esses dias. Lembrei-me que ela ficava escutando rádio na cozinha - na verdade acredito que a cozinha fosse o lugar predileto dela - por condição ou por gosto sei lá.
Quando tocava um modinha de seu tempo no rádio ela me puxava pelo braço e rodopiava comigo cozinha a fora, dizendo que era assim que dançava nos bailes da sua época.
Mulher de Deus minha avó Zezé, sempre em comunhão, orando, lendo a bíblia, falando palavras agradáveis e de conforto ou até mesmo deixando recadinhos e versículos espalhados pela casa ou em minha gaveta.
Sempre que tocava um louvor chamado "Purifica-me" eu pedia pra que ela aumentasse um pouco mais o rádio, era e ainda é um dos louvores que eu mais gosto. Aprendi desde muito cedo a conviver com o Espírito Santo de Deus e seu filho Jesus Cristo dentro da minha casa, às vezes com gosto, às vezes a contragosto mas presente em minha vida.
Fica para vocês o louvor o qual lembro com intensidade de momentos bons que tive na companhia da mulher que me criou, me educou e me amou. O que ficam mesmo são apenas lembranças e o sentimento de que ela olha por mim onde quer que esteja.

3 comentários:

Suelen Bastos disse...

que lindo.
sempre admiro esses afetos pelos avós.
os acho pessoas muito importantes na vida de todos nós.
e no mundo corrido e "largado" de hoje, os jovens que prestam atenção nesses seres são realmente admiráveis XD que Deus a tenha

Camilla Dias disse...

nós brasileiros (e acredito que o restante do mundo inteiro) tinhamos que ser como os japoneses: dar valor extremo e reconhecer os mais velhos como fonte de sabedoria.

Renata Souza disse...

Mexeu comigo, Cá... Esses velhinhos são muito especiais e tem muito a nos ensinar!
Hoje, ela disse pra minha mãe que gosta de conversar comigo... Fiquei tão feliz! :) Eu é que gosto de conversar com ela! Ouvir suas histórias e pontos de vist...a sobre a vida...
Eu a ensinei escrever quando era criança e esses dias, voltamos a fazer isso juntas! Desta vez, com mais paciência da minha parte...
Quando eu chego em sua casa, ainda que com dificuldade, ela corre pra cozinha pra preparar um cafezinho pra mim e tira tudo da geladeira e do armário pra me mimar...
Ela é linda e especial... inesquecível!