apenas eu.

Minha foto
"Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm." (1 Coríntios 10:23a)

transeuntes.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

turbantes, amarrações e afins.

O Dia da Consciência Negra foi dia 20 de novembro, paremos então também para exaltar a beleza negra, os valores e costumes que nos usurparam e que agora a maioria dos negros referenciam como feio ou estereotipam de macumba, sendo que as religiões de matriz africana também fazem parte do nosso contexto histórico e de tudo que nos roubaram. Os panos na cabeça - os turbantes e amarrações - são herança da nossa terra mãe África, quando lá as mulheres negras os colocavam na cabeça para protegê-las do sol enquanto trabalhavam na lavoura ou por pura estética nos dias de festa reverenciando a boa colheita.
Do momento em que, por motivos estritamente econômicos nos tiraram do nosso "habitat natural" nos colocando a servir na escravidão para a colonização, temos como referencial a cultura ocidental, o modelo europeu de se vestir adquirindo também modos de convivência e costumes deles, maneira que encontramos para resistir e sobreviver a tudo que nos foi colocado. Mas agora acredito ser o momento de repensar tudo isso, não precisamos mais ter esse modelo para sermos aceitos entre os brancos ou na dita cultura ocidental, nos afirmemos enquanto força coletiva resgatando nossa negritude, assumindo nossa religião, lutando contra o racismo, todo tipo de discriminação e intolerância religiosa.
Faz-se necessário que conheçamos para poder entender a cultura negra, devemos encontrar armas, instrumentos de luta para nossa emancipação humana (dentro dessa sociedade excludente e capitalista) não apenas como negros mas como negros arrimos de família, negros trabalhadores(as), negros(as) estudantes, negros candomblecistas e umbandistas, negros cidadãos.
O negro é lindo!


"Primeiro o ferro marca as violências nas costas. Depois o ferro alisa a vergonha nos cabelos. Na verdade o que se precisa é jogar o ferro fora. É quebrar todos os elos dessa corrente de desesperos." (Cuti)

4 comentários:

Gil Rosza disse...

estar consciente é isso! =)

Camilla para os menos íntimos... disse...

uma vaia para a atriz protagonista Tais Araújo que interpreta Helena na novela Viver a Vida no horário nobre da Globo e que essa semana numa cena grotesca apanhou ajoelhada pedindo perdão para a atriz branca Lilian Cabral que interpreta Tereza.

outra vaia para a falta de crítica sobre a cena por pessoas envolvidas com a questão racial e em plena semana da Consciência Negra.

Camilla para os menos íntimos... disse...

a cena da novela:

http://www.youtube.com/watch?v=-f1bckBAfSE&feature=related

quiz brisas disse...

adoramos os panos na cabeça, é a nossa amiga afro-descendente! rs!