apenas eu.

Minha foto
"Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm." (1 Coríntios 10:23a)

transeuntes.

terça-feira, 14 de julho de 2009

ouça um bom conselho, eu lhe dou de graça...

...liberte-se desse limbo que te assola (xô preguiça!), volte a fazer tudo que sempre fez e com vontade. Volte a ter perspectivas, pense mais em você (mas sem egocêntrismo) e pare de fazer coisas sem pensar (isso ainda vai te foder), impulsividade não ajuda muito. Contatos, necessário fazer contatos...! Pare de acordar ao raiar do meio-dia, sem sedentarismo (você está engordando), chega uma hora que até descançar cansa, e um pressuposto básico é: retorne o seu tratamento espiritual, cuide de você antes que de fato tu desfaleça estando ainda em vida, você está fraca (e sabe disso mas se engana para doer menos).

Fale mais com sua família, disponha de mais amor, cuide de quem te ama e cuida de você com esmero. Cuide do seu coração para não perder o que o universo coloca na sua frente. Está tudo muito bom, tudo muito bem mas é preciso o reencontro consigo mesmo e com as coisas que você acredita, busque mais conhecimento, participe mais da militância, faça o que te apetece (tu sabe do que gosta e o que almeja, possui sonhos e objetivos que todos sabem, então se agilize). Busque novos caminhos profissionalmente falando (o dinheiro está acabando), busque novos horizontes dinamicamente falando (compre a bicicleta, vá fazer aulas de dança de salão) e crie juízo maternalmente falando (frase da mamãe). A partir de agora será o seu ressurgimento para uma vida que estava esquecida (por opção ou por comodismo), faça como a fênix que você tanto admira.

Tenha paciência mas seja perseverante (paciência é uma virtude), o seu tempo não é o tempo do outro e nem o tempo das forças divinas, nada é de um dia para o outro e você andou fazendo algumas cagadas, agora espere pelas consequências sem se desesperar, elas virão pode ter certeza; não se faça de rogada, é bom mesmo que se sinta emocionalmente abalada, que tenha medo (coisas de sub-consciente) assim não fará mais, admita seus erros, peça perdão, fique um pouco quieta (mas não estática) e reflita, medite, pense um pouco mais em tudo que está ao seu entorno. Não se esqueça que os medos, as nóias e a insegurança sempre virão, mantenha-se firme. Você é uma pessoa boa e de bom coração mesmo assim controle um pouco mais o seu mal-humor crônico.

Depois mon chéri recomece de onde tudo parou, viver é bom (às vezes não é, mas a vida é assim mesmo), interagir é melhor ainda nesse universo imenso de pessoas com características tão diferentes e saberes tão vastos, aprenda mais ainda com elas, usuflua do que o mundo tem a te oferecer mas sem usurpar nada de ninguém e boa sorte.

5 comentários:

Indianara Nonzamo disse...

O que posso dizer?

Axé, e que suas palavras se tornem prece na boca do desacreditado, fortaleza ao desistentente, resistência ao combatente e um pacto com você mesma...

Bjins

Carol... disse...

"É isso aí, menina."


(Como diria o Thaíde... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...)


;-)

Eduardo Machado Santinon disse...

Comece não usurpando o estoque de conhaque dos bares andreenses. Já seria uma revolução.

Rodrigo disse...

Força Preta linda!
Você merece tudo de melhor no mundo pelo simples fato de ser exatamente do jeito que você é.

Camilla para os menos íntimos... disse...

texto pique auto-ajuda! impressionante...