apenas eu.

Minha foto
"Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm." (1 Coríntios 10:23a)

transeuntes.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Lula, o filho do Brasil.


Filme: Lula, o filho do Brasil
Direção: Fábio Barreto
Gênero: Drama/Romance
Ano: 2009

O cara só se fodeu, literalmente.
Foi demanda de todos os segmentos da questão social: educação, habitação, miserabilidade, violência e trabalho infantil, precarização do trabalho, ingerência da saúde, deficiência e outras cositas mais. O sistema abriu uma brecha e ele entrou. Como disse Dona Lindu "teime, teime sempre", ele teimou e conseguiu o objetivo que almejava. Entrou de gaiato no navio e conquistou tudo aquilo que quis, talvez não por completo por questões históricas e estruturais mas viabilizou e teve um olhar diferenciado para as populações com necessidades diferenciadas.
É histórico o movimento sindical no ABC, cenas que possivelmente nunca mais veremos na história do nosso país. Foram épocas que os movimentos eram de "lutas" e enfrentamento da causa para a consolidação dos direitos. Hoje os movimentos (se não todos, a grande maioria) se venderam, tornando-se movimentos partidários e nada confiáveis.
Gosto desse senhorzinho, agora com os cabelos mais grisalhos do que nunca. Não sou a favor da política partidária nem milito pela mesma, acredito num outro tipo de gerenciamento da sociedade, falem o que quiserem mas tenho grande empatia e admiração por ele enquanto ser humano.
Gostei muito do filme, pena não terem seguido adiante mostrando como foi a luta de Lula para chegar a conauista da presidência do Brasil mas sigo confiante de que daqui há algum tempo o "Lula 2" esteja nos cinemas de todo o país.

3 comentários:

Mila disse...

Olá Camila!
Faço suas minhas palavras: "tenho grande empatia e admiração por ele enquanto ser humano"
É isso aí...
Bjs
Mila

Abiodun Akinwole disse...

realmente, quem critíca hoje muitas coisas não vê o lado de luta que sempre ocorreu. mas ser humano é assim mesmo.

o cara é gurreiro mesmo.

Camilla Aloyá disse...

o ser humano é hipocrita e mal-agradecido isso sim, diria minha avó Zezé.